Menu Principal

Não terceirize seu filho

4
 Foto: Beth Muniz
"Ainda não sou pai, mas tenho certeza que um dos maiores presentes desta vida é o exercício pleno da paternidade, e isto significa estar presente tanto nos bons quanto nos maus momentos da vida de um filho. Acompanhar de perto sua trajetória de erros e sucessos, saúde e doença, vitórias e derrotas.

Logicamente, a escola, que deve fazer parte da vida da criança desde muito cedo, tem grande responsabilidade neste processo, formando um cidadão crítico e consciente dos seus direitos e deveres. Entretanto, é evidente que as instituições de ensino não podem arcar sozinhas com todas as questões que envolvem a educação de uma criança. Os pais, o governo, e até mesmo a própria comunidade local também devem encarar esta luta, unindo forças.

Especialmente hoje, para não me alongar no artigo, vou chamar a atenção somente dos pais!

Onde está você pai? Onde está você mãe? Que empurra na mão da escola e dos já sacrificados professores a exclusividade na educação dos seus próprios filhos! Vale alertar que a escola não é um clube onde seu filho passa uma parte do dia em recreação de forma a te liberar para o trabalho. Muito menos um depósito de crianças como dizem alguns. Ao contrário, é um espaço de todos, em especial da comunidade, onde cada um é igualmente responsável no desenvolvimento dos pequenos.

Apesar de ainda termos muitos pais presentes na escola e verdadeiramente interessados na educação das suas crianças, ensinando valores básicos em casa, certo é que muitos pais terceirizam a educação dos próprios filhos, se excluindo do processo como mero espectador pronto apenas para vaiar e não participar.
Essa atitude colabora em muito não só para o fraco rendimento escolar do aluno durante os ciclos, mas principalmente é um grande obstáculo para a formação de pessoas boas, com caráter, senso de justiça e consciente das suas obrigações e direitos".

Vamos lá! Nunca é tarde para começar! Faça agora a diferença!
Não terceirize seu filho, delegando exclusivamente a outros a nobre missão de “criar” seu filho.
Todos juntos pela educação!
Visite o Jornal do Mestre: http://www.jornaldomestre.com.br/


Por: Flávio L. Ribeiro


Foto: Escola na Baixada Fluminense (RJ), onde faço trabalho voluntário.

4 comentários:

Olá Beth,

excelente o texto. Pior é que ele é muito apropriado para os dias atuais quando os pais são sobrecarregados de trabalho e despreparados para a função (de pais)! Ih, agora me veio uma ideia absurda: já pensou se pais (ou mães) pudessem ser demitidos? :o))

Um abraço

Olá minha querida amiga Beth, boa noite!!!
Minha amiga, lamentavelmente é o que mais acontece hoje, os pais abandonaram os filhos nas mãos da escola, não acompanham as lições de casa e nem participam da instrução escolar. Bela lição você passa a esses pais desligados, para não dizer outra coisa...
Tenha uma excelente fim de semana, recheado com muitas alegrias!!!
Beijos e muita paz minha amiga!!!

Beth,

Quando minha filha morava comigo, jamais ficou nas mãos de terceiros, nem de avós. Eu cuidei dela e dei muita atenção as questões educacionais.

Infelizmente, vejo muitos pais e mães delegando responsabilidades para outros e depois não entendem o motivo pelo qual seus filhos estão complicados.

Amar é educar. Educar é amar.
E tudo tem que começar em casa.

Bjs

Ola Beth,
É sempre um prazer estar aqui no seu lindo espaço.
Fiquei muito feliz em ver me texto por aqui, na verdade é uma honra! Quem sabe com essas palavras alguns pais façam uma reflexão e mudem de atitude, participando ativamente da educação dos próprios filhos, formando uma bela parceria com a escola!

Abraços,
Flávio

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar