Menu Principal

Você sabe o que era a Esquerda Festiva no Brasil?

8
Bem, pelo menos espero que você saiba que existiu Ditadura Militar.
Como se comportava a Esquerda Festiva e o que pretende hoje?

Quer saber? 
Leia o Manifesto da Esquerda Festiva.
Ela está de volta!

“Durante a ditadura militar, aqueles que se atreveram a comungar das ideias esquerdistas sem estarem envolvidos diretamente com a luta armada foram logo apelidados, de maneira pejorativa, como “esquerda festiva”. Eram pessoas que, embora não tenham arriscado a vida contra o regime dos fardados, participavam da resistência e bradavam contra o governo em mesas de bar e festas, entre um gole e outro. Artistas, intelectuais, boêmios: seu “esquerdismo” de nada valia… para a direita. Como se, ora bolas, mesas de bar não fossem ótimos lugares para se discutir política.

Agora, quando se vê um ressurgimento de manifestações populares anticonservadoras nascidas nas redes sociais, o termo “esquerda festiva” volta a aparecer, à guisa de crítica, aqui e ali, para tentar ridicularizar os que vão às ruas protestar contra ou para reivindicar algo. Foi assim recentemente com os jovens que acamparam em Madri e se manifestaram em Barcelona, na Espanha, “acusados” de protestarem enquanto se divertiam. Mas que absurdo: em lugar de se imolarem em praça pública, tomam vinho!

Amarelinho/Cinelândia/Rio de Janeiro
Na verdade, a “esquerda festiva” é tudo que precisávamos no mundo pós queda do muro de Berlim. Acabaram-se os cenhos franzidos das ditaduras capitalistas ou comunistas, acabou-se a tortura e a polícia do pensamento, vivemos em democracias, podemos nos manifestar alegremente. 
A luta armada acabou, viva a luta AMADA: lutamos em favor do que acreditamos, do que queremos, do que amamos. É possível empunhar cartazes juntos, tomando cerveja, ouvindo música, comendo churrasco ou paquerando alguém pelo caminho. No hay más que endurecer.

É hora de a “esquerda festiva” (na qual me incluo) se assumir como tal, sem demérito nenhum. Por isto quero propor este manifesto com algumas das ideias surgidas até agora pelos bares da vida e esquinas virtuais. Atenção: nem todo mundo que for às manifestações convocadas pela internet tem obrigação de aderir a manifesto algum. Aliás, a esquerda festiva não obriga ninguém a nada. Mesmo porque sua regra número um é:

É Fela da ...

6

Nigéria.
Pensou que fosse outra coisa né?
Ou mente poluída...
Após 29 anos do seu lançamento na Europa (França e Inglaterra) chega ao Brasil a biografia de Fela Kuti, escrita pelo cientista político Carlos Moore e com Prefácio de Gilberto Gil. O livro Fela, esta vida puta, tem o selo mineiro Nandyala, será lançado dia 3 de junho, às 18 horas, na Casa da Angola, em Salvador, em meio a uma polêmica hollywoodiana: a Broadway (EUA) está com o musical Fela!, produzido pelos astros Jay Z e Will Smith, baseado no livro de Moore, sem a autorização do autor.
No lançamento em Salvador (3/6), além da sessão de autógrafos de Moore - que mora na capital baiana há 10 anos - haverá transmissão de vídeos de shows de Fela Kuti e uma festa só de músicas afrobeat com o DJ Sankofa. O evento é uma parceira do CEAFRO – programa do Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO) da Universidade Federal da Bahia (UFBa) com a Casa de Angola. 

Alô, de onde fala?!

4
A partir de agora é muito importante prestar atenção de onde e para onde você esta ligando.
É que mudaram as regras para as chamadas feitas em telefones fixos entre 560 municípios. Qualquer chamada terá o custo de ligação local. A medida entrará em vigor no dia 28/05 (sábado) e beneficia até 68 milhões de pessoas de 42 regiões.

Até quando?

0

Até onde pode ir a ganância dos que não respeitam a vida?
Quantos ainda morrerão?
Desde a morte do Chico Mendes, Dorothy Stang e tantos outros, temos nos perguntado e não encontramos respostas.
Mais dois se foram. 
Infelizmente...
Esperamos que não tenha sido em vão.

Pelo mundo, mas com cidadania

2

São diversos os motivos e razões que levam as pessoas irem em busca de oportunidades fora do Brasil. Seja como for, o fato de estarem em outro país não os fazem menos brasileiros do que os que aqui permaneceram.

É apenas um pedido. Não se sinta na obrigação de atender

9
Afinal, nada obrigado é bom para o corpo e alma.
Travessia: Além de ser título da bela, porém triste, música de Milton Nascimento, para mim significa a capacidade de poder me transportar de um ponto a outro distante, sem perder o elo de ligação com o ontem, o aqui e agora, e o amanhã. Fazer esta Travessia é a finalidade deste blog (definição).
E até aqui, com a participação e o carinho de todos (todas) vocês, esta travessia está no rumo certo.
Espero que continue.
Grande abraço.
Beth Muniz

Começou a votação para o TOPBLOG 2011.
Estamos concorrendo na categoria Política.
Vote, vamos juntos realizar mais esta travessia.

Filosofando...

1
A Filosofia ontem e hoje

A filosofia tem sido representada muitas vezes pela imagem de uma mulher mais ou menos séria, altiva e bonita que gera ao seu redor sentimentos desencontrados: de atração e dificuldade, de anseio e admiração, desejo e recusa.

Talvez a culpa não seja de seu porte digno, nem de sua roupa, mas sim do texto que, às vezes, leva na mão, ao que muitos tacham de incompreensível ou inútil, por não responder às suas necessidades imediatas ou ao programa de vida diário. Tudo isso responde à realidade da Filosofia Antiga, ou é uma deformação gerada pela longa viagem que sua imagem realizou no tempo?

Perguntemo-nos: gostaríamos de ser feliz, não ter carências, ser fortes na adversidade, ser livres e bons? Gostaríamos de ter uma vida plena e perfeita, viver divinamente?
Pois tudo isso e muito mais são dons da sabedoria e a Filosofia é o amor à Sabedoria.

Acabamos de descobrir a pólvora mais uma vez, sabemos o que procuramos, mas a questão é: sabemos como encontrar? Porque desejar não é difícil, o difícil é encontrar, e será tão mais difícil se não colocarmos os meios, se não formos responsáveis com nossos desejos mais íntimos. O absurdo ou paradoxo humano mais freqüente é procurar algo e caminhar na direção contrária, assim é como nos perdermos, nos sentimos longe da meta, desorientados e sós.

E ainda nos perguntamos: essa sabedora ou vida perfeita e plena, está fora de nós? É algo que podemos conseguir? Não, não é possível! O fim mais nobre da vida não pode depender das circunstâncias, tem que depender de nós mesmos. Ao não poder controlar as circunstâncias nem os outros estaríamos nas mãos de nossa namorada, marido, pais, amigos, instituições, forças da natureza... O mundo teria que ser a nossa medida, e não, não é!

Uma janela privilegiada...

6

E não é coisa de filme.
Veja a foto ao lado.
Agora, observe que há vários prédios (Ministérios). 
Em um destes prédios, de alguma janela, na sala onde trabalho e passo a maior parte dos meus dias, vejo muitas manifestações dos mais variados seguimentos da sociedade. Hoje pude ver mais uma.

Modernos no discurso e medievais na prática

5

Em pleno século 21, em um mundo globalizado no campo das finanças, dos avanços tecnológicos, da nova constituição e formação do núcleo familiar, das políticas sociais para combater a fome no mundo, dos avanços nas políticas nacional e internacional dos direitos humanos, da “liberdade de expressão e opinião”, da reformulação dos organismos internacionais de decisões políticas (ONU, OTAN, FMI), da formação de blocos econômicos e da geopolítica dividindo o mundo, o Brasil ainda convive com uma triste realidade: O trabalho escravo ou análogos. Para combater esta prática medieval só mesmo uma intervenção pesada do Estado, que provoque mudanças, criminalize os responsáveis e devolva a condição de cidadão a estas pessoas.

Esta é a semana!

5

Museu é memória e história.
Velho é quem não percebe isto.
Na 9ª Semana Nacional de Museus que se estende até o dia 22, quase mil museus e instituições culturais de 502 cidades de todo o Brasil oferecerão programação especial ao público. 
A Semana é celebrada anualmente por dezenas de países e é o maior evento, em âmbito mundial, comemorativo ao Dia Internacional de Museus, em 18 de maio. O tema desta edição, definido pelo Conselho Internacional de Museus, é Museu e Memória.

Para um sujeito sem noção

3


Não confunda liberdade de expressão com libertinagem e incitação à violência. A arte de fazer Humor com  desrespeito ao semelhante. Mais dia menos dia, e de alguma forma, alguém o algo irá lhe cobrar a fatura, seja em que plano for.
Hoje, a fama lhe sobe  à cabeça. Mas, como algumas coisas na vida são efêmeras, no futuro não muito distante, o tombo poderá ser maior que os momentos de "glória".

O Fácil e o Difícil realmente existem?

9
Adicionar legenda
Falamos de trabalhos difíceis, de matérias difíceis, de situações psicológicas difíceis, de atuações ou circunstâncias difíceis, de pessoas difíceis, de tempos difíceis... A lista seria infinita e nós não pretendemos completá-la ou dar uma solução para cada um dos casos em tão poucas linhas.
No entanto, queremos chamar a atenção para a posição interior de quem deve enfrentar o difícil.

Quase todo mundo reconhece que há coisas fáceis: geralmente as que são feitas por outras pessoas e umas poucas que cumprem satisfatoriamente cada um dos afetados. Não sei por que a maioria das pessoas pensa que os "outros", os "não grous" do mito platônico, têm coisas fáceis a fazer, e que a vida acumula as dificuldades sobre ele e não sobre os outros. Pode ser, talvez, porque a maioria das pessoas não sabe realmente colocar-se no lugar dos outros.

Por outro lado, cada qual sabe que, diante de certas situações, pode sair tranqüilamente; cada um sabe que tem capacidade para fazer bem ou muito bem determinadas tarefas. A estas se juntam muitas outras que se vêem como insolúveis, como metas inalcançáveis.
Pensemos um pouco. O fácil em si não existe, se perguntássemos para cada pessoa o que consideram fácil, todos responderiam de modo diferente.

Existe o que sabemos e podemos fazer, e o que não sabemos, nem podemos fazer. O fácil é o que já aprendemos, o que já foi dominado e é executado com facilidade. Quando, onde e como nós aprendemos...? A verdade é que: o que é aprendido e assimilado se reflete com certa facilidade para agir na vida.

Da mesma forma, o difícil em si não existe. Depende da pessoa e do seu conhecimento acumulado. O que não é conhecido, o que é apresentado como algo novo, tem a máscara do difícil. É provável que não conhecendo a situação, continuam a chamar de "difícil" por muitos anos a uma mesma coisa que já não é tão desconhecida, nem nova, mas repetitiva e temida... A experiência do medo e do temor ao novo não é o que nos leva a superar a dificuldade. Precisamente para evitar as dificuldades, devemos evitar toda espécie de temor.

É natural que a vida esteja repleta de coisas difíceis. Todos nós viemos ao mundo para aprender, para adicionar novos conhecimentos... Se tudo fosse sempre fácil seria um aviso: ou nós paramos no que já sabíamos, ou voltamos a ficar inconscientes para não reconhecer os novos degraus...

O difícil é o que nos coloca à frente do que nos corresponde adquirir neste momento, o que parece uma dura prova, é, no entanto, um exercício indispensável para que as experiências se abram na consciência...
*****
Delia Steinberg Guzmán
Diretora Internacional da Nova Acrópole

Um por todos e todos por um. Pela ética e cidadania!

5

Depois da fase de experimentação com 60 escolas em 2009, o projeto “Um por todos e todos por um! Pela ética e cidadania!”, que tem como astros as  personagens da Turma da Mônica, vai ser ampliado para mais 500 escolas selecionadas em 2010, após a avaliação de quase 2 mil inscrições em todo o país.

A Controladoria-Geral da União (CGU), com o apoio do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (Unodc), atenderá, na atual fase, cerca de 300 mil alunos do ensino fundamental dos 26 Estados e do Distrito Federal.

Um Concerto para todas as mães

4

"Vossos filhos não são vossos filhos.
São os filhos e as filhas da ânsia da vida por si mesma.
Vêm através de vós, mas não de vós.
E, embora vivam convosco, não vos pertencem”.
(O Profeta" - Gibran Khalil Gibran)

"Nossos filhos andam pelo mundo! 
E é só isso que compreendo: andam pelo mundo, 
Andam pela Terra toda, por toda a parte, com um só fim!"
Mas, qual seria este fim”?
(A Mãe, Máximo Gorki)

“Quando, seu moço
Nasceu meu rebento
Não era o momento
Dele rebentar
Já foi nascendo
Com cara de fome
E eu não tinha nem nome
Prá lhe dar”.
(Meu Guri, Chico Buarque)

“Minha filha, você tem se alimentado direitinho? 
Tem descansado?
Me preocupo tanto com você...”.
(Dona Neide, 80 anos, minha mãe)

Um dia para ser comemorado

3

“O País precisa fazer a Travessia para um Estado moderno e garantir os direitos de todos”.
Não, não fui eu quem disse isso. Foi o ministro Luiz Fux , do Superior Tribunal de Federal (STF), ao proferir o seu voto sobre o reconhecimento da união estável homoafetiva para casais do mesmo sexo.

Uma próspera visão de futuro: A ciência com as portas abertas

0
A  Academia Brasileira de Ciências (ABC) em sua reunião anual no dia 02/05, por meio do seu presidente Jacob Palis, informou que a comunidade científica pedirá ao governo avanços nos investimentos para pesquisa.

Palis se disse confiante na promessa de campanha da presidente Dilma Rousseff de aumentar as verbas para pesquisas e inovação na indústria. “Creio que ela vai cumprir, precisamos dobrar os investimentos em relação ao *Produto Interno Bruto (PIB)”.

Curta mulheres

0
Museu da república

É isso mesmo...
Uma Mostra de filmes que fala sobre o universo feminino, para quem quiser e puder curtir.
É a mostra internacional de filmes Palavras de Mulheres, que apresenta obras realizadas por mulheres, e que consagra o universo feminino de forma atual e original.
A Mostra será exibida de forma paralela ao IV Festival Internacional de Filmes Curtíssimos em sua 13ª Edição Internacional des Très Courts.

Cada Mostra terá duração de até 3 minutos e serão realizados também em competição nacional, de 6 a 8 de maio, no Museu Nacional da República, em Brasília-DF. 

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar