Menu Principal

Alfabetismo Funcional: em qual destas situações alguém que você conhece se encaixa?

3
Vote no Selo ao lado!
A pesquisa produzida pelo Instituto Paulo Montenegro e a ONG Ação Educativa aponta que apenas 35% das pessoas com ensino médio completo podem ser consideradas plenamente alfabetizadas e, 38% dos brasileiros com formação superior têm nível insuficiente em leitura e escrita. Numa visão mais geral, apenas 26% da população podem ser consideradas plenamente alfabetizadas. 

Os dados dizem respeito ao Indicador do Alfabetismo Funcional (INAF) 2011-2012, que avaliou a capacidade de leitura e compreensão de textos e outras tarefas básicas que dependem do domínio da leitura e escrita. Ao final,  e a partir dos resultados, as situações foram divididas em quatro grupos: analfabetos, alfabetizados em nível rudimentar, alfabetizados em nível básico e plenamente alfabetizados.

Na comparação de 2001 com 2011, o percentual da população alfabetizada funcionalmente elevou-se de 61% para 73%. Mas, ainda assim, apenas um em cada 4 brasileiros domina plenamente as habilidades de leitura, escrita e matemática. 

Relação analfabetismo x pobreza

O estudo também indica que há uma relação direta entre o nível de alfabetização e a renda das famílias: à medida que a renda cresce, a proporção de alfabetizados em nível rudimentar diminui. Na população com renda familiar superior a cinco salários mínimos, 52% é considerado plenamente alfabetizado.

Os resultados revelam ainda que o esforço feito pelos governos e população para que as pessoas sejam mantidas por mais tempo na escola básica, e pela busca do ensino superior, não resulta nos ganhos de aprendizagem esperados em relação aos investimentos. A pesquisa envolveu 2 mil pessoas, de 15 a 64 anos, em todas as regiões do país.

Terminologia utilizada

-Analfabeto: 
Não consegue realizar nem mesmo tarefas simples que envolvem a leitura de palavras e frases ainda que uma parcela das pessoas analfabetas consiga ler números familiares.

Alfabetizado em nível rudimentar: 
Localiza uma informação explícita em textos curtos, lê e escreve números usuais e realiza operações simples, como manusear dinheiro para o pagamento de pequenas quantias. 

Analfabeto funcional:
Analfabeto + Alfabetizado em nível rudimentar.

Alfabetizado em nível básico: 
Lê e compreende textos de média extensão, localiza informações mesmo com pequenas inferências, lê números na casa dos milhões, resolve problemas envolvendo uma sequência simples de operações e tem noção de proporcionalidade.

Alfabetizado em nível pleno: 
Lê textos mais longos, analisa e relaciona suas partes, compara e avalia informações, distingue fato de opinião, realiza inferências e sínteses. Resolve problemas que exigem maior planejamento e controle, envolvendo percentuais, proporções e cálculo de área, além de interpretar tabelas, mapas e gráficos.

Alfabetizado funcional:
Alfabetizado em nível básico + Alfabetizado em nível pleno.

E aí? 


3 comentários:

Infelizmente esta é uma triste realidade de nosso país.
Conheço muita gente forma em faculdades particulares que são semi-analfabetas!

Beijão
Marineide
http://marciagrega.blogspot.com

Tem muita gente de faculdade pública que também não é plenamente alfabetizada. Vamos cuidar do preconceito!

Olá,
Dei uma passadinha aqui em teu Blog e participei votando na eleição do TOP BLOG 2012, você poderia retribuir?
http://www.luceliamuniz.blogspot.com.br/
Agradeço se puder colaborar! Bjs

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar