Menu Principal

A mulher perigosa

2
Em 1893 nasceu Mae West, carne de pecado, vampira voraz.

Em 1927 foi parar na cadeia, com todo o seu elenco, por ter encenado um convite de prazer, sutilmente chamado de Sex, num teatro da Broadway.

Quando acabou de purgar seu delito de obscenidade pública, decidiu mudar-se da Broadway para Hollywood, do teatro para o cinema, achando que chegava ao reino da liberdade.

Mas o governo dos Estados Unidos impôs a Hollywood um certificado de correção moral, que durante trinta e oito anos foi imprescindível  para autorizar a estreia de qualquer filma.

O código Hays proibiu que o cinema mostrasse nudez, danças sugestivas, beijos lascivos, adultérios, homossexualidade e outras coisas que atentassem contra a santidade do matrimônio e do lar. Nem os filmes de Tarzan conseguiram se salvar, e Betty Boop foi obrigada a usar vestido comprido.

E Mae West continuou se metendo em confusões.

Dizia: “Quando sou boa sou ótima!!!! Mas quando sou má, sou melhor ainda".

Do livro os Filhos dos Dias
Eduardo Galeano.

2 comentários:

Adoro!! Tanto é que já fiz um postezito falando dela Madonna muito antes de Madonna
Vou comprar esse livro do Eduardo Galeano!!
Bom fim de semana!! Beijus,

Oi Luma,
Vim conferir, na certeza que seria uma leitura maravilhosa.
Sobre o livro, é bem interessante. Em forma de calendário, a cada dia nos apresenta um fato histórico. A Mae esta no dia 17/8, página 263,página.
Compartilhado no G+.
Bom domingo e beijão.

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar