Menu Principal

Setenta anos de Travessia, e Maria, Maria sobrevive...

3
Como tantas outras...

Milton Nascimento é o autor da trilha sonora do povo brasileiro nas últimas cinco décadas. De seu cancioneiro, surgiram não apenas músicas marcantes, mas hinos essenciais. Ao se pensar em amizade, por exemplo, como não recorrer a Canção da América? E o reflexo da guerreira Maria, Maria que se esconde em cada mulher? Milton exalta a negritude, canta o homem trabalhador, sonda a solidão e a morte, o credo e a repressão. Coração de estudante é um emblema da abertura política ocorrida no país nos anos 1980.

Trens de ferro, bicas nos quintais e oratórios fazem parte dos infindos passeios do menino deslumbrado pelos sons de sua Minas Gerais, da África e da América Latina. No dia em que ele completa 70 anos — mesmo ano em que comemora meio século de trajetória artística —, voltar-se para sua obra, de mais 400 canções, é perceber que existe um pouco dele em cada um de seus admiradores.

Milton fez algumas de suas músicas sozinho. Contudo, encontrou em nomes como Fernando Brant, Márcio Borges e Ronaldo Bastos — para citar os mais constantes — os parceiros ideais, aqueles que conseguiam traduzir em palavras os múltiplos sentimentos que suas melodias insinuavam. “Essas canções contam também as histórias da minha vida e as da dele. Nos fez colocar o pé na profissão e nos tornaram as pessoas que somos hoje”, analisa o amigo Márcio Borges, coautor de Vera cruz e Clube da esquina 1 e 2.

“Foram músicas feitas por amigos, sem pensar no retorno, mas que acabaram batendo no coração dos brasileiros”, reforça Brant, que escreveu os versos de San Vicente e Maria, Maria.

Fonte principal: Correiobraziliense

3 comentários:

Olá querida Beth, como vai?

Lindona e merecida homenagem! Me trouxe lembranças maravilhosas ! Cresci em um lar onde minha mãe ouvia os discos de vinil o dia todo bem alto, que delícia e entre Chico, Caetano e tantos outros que marcaram a minha infância, sem dúvidas as músicas do Milton Nascimento fazem parte da minha vida! Sei cantar muitas delas até hoje, inesquecíveis, sensíveis e lindas!!

Um grande beijo e que seu fim de semana seja ótimo :D

Olá Beth.
Eu gosto de fazer o serviço de casa
com musica e me saudade. dos velhos
tempos,bom Domingo.

Ainda jovem, quando estive a primeira vez em Minas, tratei de comprar todos os discos do Milton em um sebo. Depois sai caçando a casa dele. Só sairia de lá depois de vê-lo! ... Nunca nem achei a casa. Perguntava das pessoas e elas riam da minha ingenuidade: encontrar o Milton, se nem os mineiros que lá moravam quase nunca o viam. O cara recluso ainda hoje... E eu lá de Manaus... kkkkkkkkk Era para rir mesmo.
Não precisa nem falar mais nada. Travessia era minha favorita, entre tantas favoritas do Negão boa gente, agora é um dos meus favoritos...blogs.
Um abraço amiga.

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar