Menu Principal

É hora de fazer e acertar as contas

0
E definir quem realmente tem vocação, ou apenas outras ambições, as custas da população.

Daqui pra frente, quem desejar receber remuneração acima do teto, vai ter que pagar por isso.

Mas, atenção: vale apenas para os novos ingressos.

Todos os servidores que forem nomeados pela administração pública, a partir de ontem (4), e que ganharem acima do teto da Previdência (R$ 4.159) estarão automaticamente submetidos ao regime da FunprespFundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal do Poder Executivo.

O Ato Normativo (Portaria) da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) que aprova a medida foi publicada na edição de hoje no Diário Oficial da União. Pelas novas regras, o servidor deverá contribuir com os mesmos 11% de sua remuneração e escolher o percentual adicional para complementar o valor integral que recebe na ativa.

A União, como patrocinadora da Funpresp, irá contribuir com até 11% do teto da Previdência (cerca de R$ 457) e com até 8% do valor que exceder o teto. Ao se aposentar, o servidor receberá 100% da rentabilidade líquida do montante que foi investido ao longo dos anos.

Esse modelo será válido para todos os novos servidores que ganham acima do teto da Previdência. Entretanto, a adesão à complementaridade do valor integral é opcional.

Ok. Tudo bem...

Mas, o que farão agora o "todo poderoso" Roberto Gurgel (Procurador-Geral), e o "iluminado" Joaquim Barbosa (Presidente do STF), já que os maiores salários estão no âmbito do judiciário. Será por isso que não tocam no assunto e, quando questionados, desconversam? 

E o Legislativo?

Estão todos de bico calado. Sintomático...

Deixe um Comentário

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar