Menu Principal

E por fim admitiram

1
Não soubemos ver você

No ano de 2009, 

No átrio do convento de Mani de Iucatã, quarenta e dois frades franciscanos cumpriram uma cerimônia de desagravo à cultura indígena:

-Pedimos perdão ao povo maia, por não haver entendido sua cosmivisão, sua religião, por negar suas divindades: por não ter respeitado sua cultura, por haver imposto durante muitos séculos uma religião que não entendiam, por haver satanizado suas práticas religiosas, e por haver dito e escrito que eram obra do Demônio e que seus ídolos eram o próprio Satanás materializado.

Quatro séculos e meio antes, naquele mesmo lugar, outro frade franciscano, Diego de Landa, havia queimado os livros maias, que guardavam oito séculos de memória coletiva.

*****
(Os Filhos dos Dias)

1 Comentário:

E não tinham como entender mesmo, porque não conheciam o que significa sensibilidade. E com este gesto de puro preconceito terminaram destruindo os escritos que registariam uma história. Mesmo assim a sabedoria dos Maias permanece com sua linguagem própria e que muitos continuam tentando adivinhar.

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar