Menu Principal

Olhares observantes

2
Uma das coisas que mais gosto de fazer é observar o comportamento humano. Ontem, quinta-feira,  fui às ruas fazer exatamente isto, e procurar entender o que está acontecendo.

-Em Brasília, caminhei, observei, li e ouvi.

Vi uma multidão caminhando em festa, empunhando bandeiras, e, alguns com pedaços de paus. Li cartazes com frases sem nexo e ligação umas com as outras. Ouvi gritos de xingamentos contra partidos políticos, governadores, prefeitos, magistrados, e a quem simplesmente passava em paz a caminho de casa. 

Confesso que em determinados momentos senti medo. E o medo aumentava enquanto eu me aproximava da praça dos Três Poderes.

Ouvi de vários jovens que estavam ali para ajudar a mudar o Brasil e o mundo. Só não fazem ideia de como concretizar essas mudanças, já que repudiam qualquer forma de organização que lhes coloque freio. Mas, um deles me forneceu uma pista esclarecedora ao dizer empolgado: “um outro mundo é possível!”.
Bingo! Não é por acaso este o tema recorrente do
Fórum Social Mundial, que acontece uma vez por ano, e é dirigido por partidos e organizações da esquerda mundial?

-Resposta: Absolutamente certo.

Mas, então, porque à distância entre as palavras de ordem que os jovens gritam nas ruas e os resultados práticos das bandeiras de luta aprovadas nos Fóruns já ocorridos, que em tese são as mesmas?

-Resposta: Reside exatamente na palavra ‘Distância’.

Os dirigentes do FSM não foram capazes de dar passos concretos em direção a este possível e prometido novo mundo. As reivindicações ficaram registradas nos anais dos encontros.
Do outro lado do muro, os jovens que sonham com essa “utopia”, mesmo que não tenham estado fisicamente lá, se apropriaram da ideia e tomaram as ruas para colocá-las em prática. E nesse caminhar agregaram os mais diversos interesses - de grupos e pessoas - que em algum momento lhes atropelam, deixando a população em estado de choque com a onda de
vandalismo e violência.

Após mais de três horas de escuta e observação, quando os sinais da baderna que se iniciaria era visível, resolvi ir embora. Na Rodoviária do Plano Piloto, mais susto: Um mar de gente gritando e intimidando quem esperava o transporte para voltar para casa.

****
Após horas de reflexão cheguei a algumas conclusões, inconclusas:

-Quanto aos jovens
Construir um outro mundo? Sim é possível. Entretanto este “novo mundo” não pode e nem deve ser construído disseminando-se o medo, destruindo-se bens e patrimônios públicos, e, sobretudo, desrespeitando-se os mais velhos, conforme vi e ouvi ontem.
E para aqueles que defendem um Estado “libertário e anárquico”, é bom lembrar que mesmo na Grécia Antiga, berço da democracia, a sociedade era organizada em torno de algo ou alguém. Foi a união militar das cidades-Estado que possibilitou a vitória dos gregos. Logo depois, as próprias cidades da Grécia Antiga decidiram lutar entre si para saber quem imperaria na Península Balcânica.
Eis aí o grande desafio para o Movimento Passe Livre: Continuarão marchando sozinhos ou tentarão estabelecer alianças estratégicas com setores da sociedade que não se sentem representadas pelo movimento?

-Quanto aos dirigentes em geral
Fica um alto e sonoro recado: Não pensem que escaparão ilesos dessa turbulência. Sejam do Executivo, do Legislativo ou Judiciário (estados e municípios). O que vi e ouvi ontem foi um claro repúdio ao poder constituído, inclusive, aos partidos – vermelhinhos, amarelinhos, verdinhos e azulzinhos.
Entretanto, haverá uma clara graduação de (in) responsabilidades históricas, cujo resultado aparecerão nas ruas.

É hora de uma parada estratégica para refletir sobre o que está acontecendo. Se a Imprensa Golpista (PIG) está se esforçando, esforcem-se também.

Beth Muniz

Imagem: O poder do meu Olhar - Internet

2 comentários:

Olá Beth, boa tarde!
Amiga espero que suas esperanças se concretizem. Vejo em pessoas como você um brilho nas palavra, gostaria de compartilhar desta esperança mas de muito tempo fiquei incrédulo diante da historia, da vivencia faz-me ver repetições milenares do poder sucumbindo e sempre triunfando sobre a maioria periférica do poder. Votos de um desiludido a vitoria de pensamentos iguais aos seus!

Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho,
Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns,
decerto que virei aqui mais vezes.
Sou António Batalha.
Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar
siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar