Menu Principal

O homem que vendeu a torre Eiffel

1
O conde Viktor Lusting, profeta dos gênios de Wall Street, se chamou a si mesmo com vários nomes e vários títulos de nobreza, residiu em várias prisões de vários países, e em várias línguas soube mentir com toda sinceridade.

No dia 11 de junho de 1925, o conde estava lendo o jornal no hotel Crillon, em Paris, quando teve uma ideia que permitiria matar a fome quando se cansasse do pôquer.

-E Viktor vendeu a Torre Eiffel.

Imprimiu papéis e envelopes com o emblema da prefeitura de Paris, e com a cumplicidade de algum amigo engenheiro inventou relatórios técnicos que demonstravam que a torre estava caindo, por irreparáveis erros de construção

O conde visitou os possíveis candidatos, um por um, e os convidou a comprar, por uma pechincha, milhares e milhares de toneladas de ferro. 

- O assunto era secreto. 

Por se tratar do mais notório símbolo da nação francesa, era preciso evitar a qualquer custo o escândalo político.

As vendas se realizaram em silêncio e com urgência, porque o desmoronamento da torre não ia demorar.

- E...

A torre continua em pé.

*****

Os Filhos dos Dias.

1 Comentário:

Mas é cada uma hem? que sujeito mais louco! a inteligencia para o crime é tão antiga e é desde que mundo é mundo. E quem compra? não fica atras em idiotice. Já pensou se um dia aparecer um louco vendendo o céu? Será que existe alguém que queira comprar? Pois é! a torre ainda está lá. E sem muita surpresa, de pé!

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar