Menu Principal

Jovem, Negro, Bobalhão, Coxinha, Fascista, Nazista e Reacionário

2
Mas, como afirma Nelson Mandela, “ninguém nasce odiando o outro. Para odiar, as pessoas precisam aprender”.

Neste caso em especial, o Bruno Júlio aprendeu com o seu pai, o Deputado Cabo Júlio, como se deve odiar, as mulheres, os pretos, os pobres e os periféricos. E... como se deve agradar aos poderosos para que se perpetue o status quo.

Ah...  Mas alguém que se identifique com os dois Brunos dirá: Mas... era tudo bandido...

Será?! E o tal dos Dez Mandamentos? Saiu de moda?! Em nome de Jesus?!

Não tenho elementos para afirmar ou negar tal conclusão. Mas, sei que há muitos bandidos no Congresso Nacional executando a cada dia um trabalhador/a com a arma da fome, da negação dos direitos sociais conquistados nos últimos doze anos, com uma carga de trabalho insuportável prevista na reforma da previdência em curso, com o olho cego - mas bom - mirando sempre os que sonegam seus impostos - sistema financeiro e midiático -, e muita intolerância e preconceito. 

Na entrevista que concedeu Bruno se diz meio coxinha. Balela. Ser coxinha é uma condição ideológica: ou se é, ou não se é. Não existe meio termo. Assim como não existe meio termo para se declarar nazista ou fascista.

Neste exato momento ouvi na Rádio Nacional FM de Brasília que apenas cinco corpos poderam ser identificados dado o nível de mutilação. Coisa comum em chacina. Chacina anunciada e desprezada pelo governo golpista que é apoiado pela Bancada BBB - Bala, Boi e Bíblia.

Bem, depois da Campanha Gente Boa Também Mata, o que esperar desse governo machista, corrupto e ilegítimo? Resposta: Nada.

Ou melhor: A Luta e a resistência, mesmo sem o bater das Panelas.

2 comentários:

Embora cheios de problemas, com a falta disso e daquilo outro, assistindo a matança dos direitos do povo, mesmo nesse tindolele de boa noite pra quem é de boa noite ou de bom dia pra quem é de bom dia, estou mesmo é morrendo de peninha de galinha desse povo cheios de poderes e coisa e tal. Quem nasceu pra lagartixa nunca chega a jacaré e quem nasceu pra ser coxinha nunca chega a meia coxa.
O mundo dá muitas voltas, com certeza estamos a pagar todos os nossos pecados. Quero saber quando pagarmos ou zerarmos os pecatórios o que é que vai acontecer com a banda. Os reis da cocada preta, os ban ban ban ou os BBB. Quem tinha e perdeu está aprendendo a se virar, na marra, e o aprendizado é a melhor coisa do mundo. Agora eu quero saber como é que vai ser a descida de tantos poderosos que subiram da noite pro dia. Sim, por que está mais do que claro que nem Deus e nem a natureza dorme. E eu confio cegamente. Que depois de cada noite existe um amanhecer. Eu tenho mesmo é dó desse dono da bola de meio minuto e meia pataca.

"Quem nasceu pra lagartixa nunca chega a jacaré e quem nasceu pra ser coxinha nunca chega a meia coxa".

Oi querida Maria.

Os seu comentários são sempre ótimos. Recheados de um bom humor, sabedoria e verdades.

Adoro.

Também confio. Não tardará...

Mais uma vez desejo a ti um 2017 pleno de realizações nas vida pessoal e profissional.

Tudo de bom.

Grande abraço.

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar