Menu Principal

Mulheres, mulheres, mulheres. Cada vez mais na dianteira...

5
Há  aproximadamente dez anos, os 191 países da Organização das Nações Unidas (ONU), inclusive o Brasil, assinaram um compromisso de melhorar a qualidade de vida da população mundial.
Para isso, estabeleceram oito objetivos a serem seguidos por todas as nações, os chamados Objetivos do Desenvolvimento do Milênio ou ODM.
Agora, foi divulgado, pela Secretaria de Políticas para Mulheres (SPM), um balaço do cumprimento dessas metas, demonstrando o que vem sendo feito no Brasil.
Veja os dados com relação à Meta 3 - participação das mulheres:
-Na área de educação, a maioria dos estudantes do ensino superior em universidades públicas e privadas são mulheres.
-No ensino médio, a frequência feminina é majoritária e estável.
-No mercado de trabalho, também houve mudança. Entretanto ainda não chegou a uma condição de igualdade. No início do século XXI o rendimento feminino era em torno de 50% do rendimento masculino. Hoje são 80%. Houve um avanço, sem dúvidas. Porém ainda persistem as diferenças nas remunerações. Ou seja: para o trabalho igual, remuneração diferente.
-Nos espaços de poder (parlamentos, executivos e judiciários), a presença feminina ainda está  longe do ideal, inclusive se comparada aos países da América Latina.
Congresso Nacional
A chamada casa de todos os brasileiros continua com uma visão de gênero distorcida da realidade e da atualidade. A presença feminina ainda é pequena no Senado, em torno de 12%. Câmara Federal, menos de 10% dos parlamentares são mulheres.
Combate à violência
O dado mais significativo é sobre a diminuição da violência contra a mulher, após a edição de Lei Maria da Penha. Com a lei, aumentou as denúncias, o que não significa necessariamente o aumento da violência.
Com a denuncia mais frequência, diminui o número de prováveis espancadores, por receio de uma efetiva punição.
É óbvio, que ao melhorar as condições das mulheres na sociedade, garantindo-lhes os plenos direitos, melhora a qualidade de vida da população mundial.
É como eu digo: Sem os diretos das mulheres, os Direitos não são Humanos.

5 comentários:

Olá Beth,
Sem a garantia do direito de todos, não há direitos humanos. Não apenas das mulheres.

Um forte abraço!

Oi,
Beth,
muito bom saber disso!
Gostei muito de saber qua a violência contra nós está diminuindo. Acredito que quando a nossa participação política for maior vai ser melhor para todos. É por isso que não posso deixar de visitar o Travessia. A informação aqui é da hora!
Beijão no seu coração

Olá Beth... que bom que gostou do meu blog... a recíproca é verdadeira!

Beijos

Eu de novo Beth. Não pude deixar de notar a destreza que você possui ao escrever e os assuntos abordados. Assim surgiu um palpite de que você seja uma funcionária pública na área da educação...
Legal ver pessoas com maiores conhecimentos escrevendo seus próprios blogs, que é por sinal uma grande tendência.
Parabéns Beth!
Estou linkando o "Travessia" na homepage do SOSVIP!
Abração e sucesso contínuo!

Quem sabe um dia a gente não se "esbarra" aí por Brasília...
hehe

Beth, minha querida!
Eu sempre tive como "mentoras" e líderes em minha vida profissional, grandes mulheres! Poderosas em todos os sentidos! Acho que a mulher mostra que a sua capacidade não está apenas no aconchego do lar, mas também fora dele. Diga-se de passagem, nós conseguimos fazer tudo isso com muita competência e ainda no salto e com um batonzinho nos lábios...rsrs...Não que seja uma regra, mas se precisar...
Grande beijo, minha querida!
Jackie
ps: estou levando teu link pro Fênix, tá?

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar