Menu Principal

Toda mulher precisa enlouquecer de vez em quando, ou acaba por enlouquecer de vez

0
Curiosamente, um mundo loucamente imperfeito nos exige perfeição o tempo todo. 

De todos nós, de fato, mas, em se tratando de mulheres, as exigências são ainda mais exorbitantes e cruéis. O mundo espera de nós o que, talvez, sequer saibamos se é possível – e que muito provavelmente não é.

O mundo espera que sejamos bonitas, acima de tudo. Lindas, se possível. Bem cuidadas, magras, torneadas, gostosas e sexys. E tenta nos convencer que não somos bonitas se não vamos ao salão de beleza semanalmente.

Uma mulher ‘perfeita’ para o mundo atual tem que trabalhar o dia inteiro – porque precisa ser independente – estudar – porque precisa ser culta – fazer dieta, ir à academia e manter os cabelos com um brilho espetacular. Ir à manicure, sorrir para a sogra e, depois de tudo isso, ter disposição para fazer um sexo memorável a qualquer hora, para que o mundo – e, em alguns casos, excepcionalmente o seu companheiro – a considere uma mulher que vale a pena.

E ainda é preciso encontrar tempo pra rezar pra não ser trocada por outra – por que, como já ouvi incontáveis vezes: homens disponíveis estão mesmo difíceis de encontrar. E depois de nos aterrorizar com toda essa história de que precisamos agradar nossos homens, muito mais, até mesmo, do que sermos nós mesmas, ele nos cobra lucidez. Segurança. Serenidade.

É assim: Basta um segundo

3
E... entre o início de um segundo e o término do segundo seguinte, tudo pode acabar...

É como o encontro dos cílios se fechando no abraço final.

Talvez, quem sabe, no murmurar da última palavra a brotar da boca, serenamente.

Ou então, pode no meio do latido do coração – angustiado – que tudo aconteça mais rapidamente...

Basta um segundo, não mais que um segundo para tudo se acabar.

E assim, porque tudo na vida é efêmero, inclusive a própria vida, você perceba que mesmo na pele escura, corre um sangue da mesma cor que o seu.

O seu, que você até acredite que seja azul... 

- Mas, verdadeiramente não é! Aceite isso e o segundo pode demorar mais a chegar.

Afirmo isso porque esta semana, por conta da minha formação profissional, acompanhei de perto um episódio que reafirmou as minhas convicções sobre o tema, que agora retrato aqui.

*****
Viva 20 de novembro. Dia da Consciência Negra que existe em todas as raças.

Valeu Zumbi dos Palmares!


O deus romano do fogo

1

Era o dia do deus romano do fogo,

No ano de 79.

Plínio, o Velho, navegava comandando uma frota romana.

Ao entrar na baía de Nápoles, viu que uma fumaça negra vinha crescendo do vulcão Vesúvio, uma árvore alta que abriu sua ramagem na direção do céu, e de repente caiu a noite em pleno dia. 

O mundo tremeu em violentas sacudidelas e um bombardeio de pedras de fogo sepultou  a festeira cidade de Pompeia.

Pouco antes, o fogo havia arrasado a cidade de Lugdunum, e Sêneca havia escrito:

- Houve apenas uma noite entre a maior cidade e cidade alguma.

Lugdunum ressuscitou, e agora se chama Lyon.

Pompeia não desapareceu: intacta debaixo das cinzas,  foi guardada pelo vulcão que a matou.

*****
Os Filhos dos Dias

Ra-ta-ta-ta-tá e pronto

5
Neste momento em que um golpe ronda um país vizinho, é meu dever dizer aos jovens o que é um golpe de estado

Neste momento extremamente grave em que vemos um golpe militar caminhar célere rumo a um país vizinho, com o noticiário chegando a nós de modo distorcido, utilizando-se de imagens fictícias, exibindo fotos de procissões religiosas em Caracas como se fosse do povo venezuelano revoltoso nas ruas; mostrando vídeos antigos como se atuais fossem; e quando, pelo próprio visual próspero e “coxinha” dos manifestantes, podemos bem avaliar os interesses de sua sofreguidão, que os impedem de respeitar os valores democráticos e esperar nova eleição para mudar o governo que os desagrada, vejo como meu dever abrir a boca e falar.

Dizer a vocês, jovens de 20, 30, 40 anos de meu Brasil, o que é de fato uma ditadura.

Se a Ditadura Militar tivesse sido contada na escola, como são a Inconfidência Mineira e outros episódios pontuais de usurpação da liberdade em nosso país, eu não estaria me vendo hoje obrigada a passar sal em minhas tão raladas feridas, que jamais pararam de sangrar.

Fazer as feridas sangrarem é obrigação de cada um dos que sofreram naquele período e ainda têm voz para falar.

O esmoleiro do Papa Francisco.

6
Mais uma de Francisco: mandar instalar chuveiros para os sem-teto

Um exército de um homem só

“Padre, eu não posso ir com você ao restaurante, porque eu estou fedendo…” Franco é um sem-teto natural da Sardenha, com a barba seca e cinza, e a pele danificada pelo sol. Foi ele que, nos primeiros dias de outubro, explicou ao bispo que o convidava para jantar, para comemorar o seu aniversário, qual é a maior necessidade para os desabrigados de Roma: “Aqui, ninguém morre de fome, sempre se consegue um sanduíche todos os dias. Mas não há lugares para ir ao banheiro e para se lavar”.

Aquele bispo era Konrad Krajewski, 

A mensagem é imediatamente implementada: nesta segunda-feira, 17 de novembro, começarão os trabalhos para instalar três chuveiros dentro dos banheiros para os peregrinos que se encontram debaixo da colunata de São Pedro.

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar