Menu Principal

Por um Dia de Graça

0
Canta Beth Carvalho!

Para sempre Alice

0
 O Mal de Alzheimer em detalhes.

“Se foi um assassinato molecular ou um suicídio celular, eles não puderam alertá-la para o que estava acontecendo antes de morrerem”.
(Para sempre Alice)


*****
Concluí a leitura do livro ‘Para sempre Alice’ - que foi adaptado para o cinema e deu à atriz Julianne Moore o Oscar de melhor atriz em 2015 - , bem antes do que eu planejei, de tão fantástico e realista que é.

Durante a leitura, as minhas mãos agiam mais rápido que o meu cérebro. Mergulhava em cada página na ânsia do descobrimento, da salvação e da solução para o problema da personagem.

Para quem, com eu, não sabia quase nada sobre Alzheimer, e que para saber alguma coisa era obrigada a ler compêndios de medicina, ler a história real de AliceHowland foi como abrir uma porta para um mundo composto por moléculas, neurônios e células, que sei que existe, mas que não está ao alcance das minhas mãos e muito menos do meu controle. E foi aí, que me batei bem forte à vontade de descobrir...

Alice, uma psicóloga e cientista, renomada há vinte e cinco anos, professora titular da Universidade de Harvard, especializada em “processos mentais subjacentes à aquisição, à organização e ao uso da linguagem”, de repente começa a ter falha de memória... aos 50 anos de idade. Foi diagnosticada com o Mal de Alzheimer, de instalação precoce. Logo eu? Se pergunta, enquanto tem memória...

Para sempre Alice não é apenas um livro comovente. É uma bula e um roteiro, onde se pode ler cada detalhe do comportamento de quem  está com a doença, mas, também, de quem está no entorno.

Confúcio e os 10 aforismos para um relacionamento perfeito

0
Três sílabas explicam o fenômeno da China: Con-fú-cio

Os chineses seguem os ensinamentos de Confúcio há 2500 anos. 

Confúcio é um semideus na China. Nunca escreveu um livro, mas discípulos atentos registraram o que viram e ouviram num pequeno livro chamado Os Analectos.

É fácil, prático, simples de entender. Não tem abstrações, não tem metafísica, não tem a enrolação pseudoerudita tão comum nos filósofos ocidentais, sobretudo os modernos e franceses. A China seguiu Confúcio e deu no que deu.

Pode dar certo com você também, por que não?

Adaptei alguns ensinamentos do Mestre, como o chamavam seus seguidores, às coisas do coração. Apenas para facilitar, vou escrever sob a perspectiva masculina, mas é claro que tudo serve também para as mulheres. Basta trocar o gênero nos aforismos.

Para ambos serve também uma frase específica de Confúcio, tão grande em estatura moral que seus contemporâneos lhe atribuíam fisicamente a altura improvável de 2 metros e 30, algo que 25 séculos depois faria o sábio chinês olhar de cima para baixo os grandalhões da NBA: “Nunca conheci ninguém que preferisse a sabedoria ao sexo.” Se sua altura parece francamente exagerada, é fato que Confúcio conheceu muita gente na China em que viveu.

1) Não lamente não ter uma mulher interessante e sim não se tornar digno dela; não sofra porque ela não reconhece você e sim porque não merece ser reconhecido;

Câmara reajusta verba de gabinete e libera passagens para cônjuge de deputados

0
Ela pediram,

Eduardo Cunha atendeu.

Eu informei aqui: um grupo de mulheres de um grupo de deputados fizeram uma reunião com o atual presidente da Câmara para reinvidicar o Bolsa Madame.

Ontem, foram devidamente atendidas.

*****

Câmara reajusta verba de gabinete e libera passagens para cônjuge de deputados

A Mesa Diretora da Câmara aprovou ontem, 25/2, o reajuste em diversas verbas parlamentares, incluindo a de gabinete, que passa de R$ 78 mil para R$ 92.053,00 mensais, e o auxílio-moradia que subiu de R$ 3,8 mil para R$ 4,2 mil.

O chamado cotão, uma espécie de verba indenizatória - só não se sabe a quem indenizará - teve reajuste de 8%, passando de R$ 27.977,26 para R$ 30.215,44.

O menor valor será recebido por deputados do Distrito Federal. O maior é destinado aos deputados de Roraima, que passará de R$ 41.612,80 para R$ 44.941,62.

Pelo visto, custa caro escalar o Monte Roraima...

O pacote de medidas aprovado pela Mesa faz parte das promessas de campanha do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para a presidência da Câmara

Além dos reajustes, a Mesa aprovou um dispositivo estabelecendo - na verdade, resgatando -, o benefício em que cônjuges de deputados terão direito a usar passagens áreas pagas pela Casa entre seus estados de origem e Brasília.

*****

Pedido feito, promessa atendida.

Só para relembrar passar: Cunha não era o candidato da Dilma. 

As Donzelas de Hiroshima

0
Em 1955, dez anos depois da explosão da bomba atômica em Hiroshima, um grupo de 25 hibakushas voou para os Estados Unidos. 

Hibakushas é como são designados, em japonês, os sobreviventes da bomba. Aquela turma tinha uma peculiaridade: era composto apenas de jovens mulheres. Todas elas tinham sido desfiguradas na explosão. Os dedos de muitas tinham se unido com o calor da bomba. Mãos, assim, tinham se transformado em garras. Aquelas moças tinham ido para os Estados Unidos para ser submetidas a cirurgias plásticas gratuitas. Foram beneficiárias da ação voluntária de um empreendedor japonês.

Elas se tornariam conhecidas como As Donzelas de Hiroshima.

As donzelas ficaram 18 meses nos Estados Unidos. A chegada não foi fácil. Os americanos, até ali, tinham sido poupados das imagens de Hiroshima. Jornais, revistas, televisão não veiculavam os efeitos da bomba nas pessoas. Nem todas as cirurgias foram um sucesso. Numa delas, uma donzela morreu. Suas companheiras levaram suas cinzas para o Japão no retorno.

O choque para os americanos ficaria particularmente claro quando, num programa de televisão, o copiloto do Enola Gay, Robert Lewis, vê duas donzelas. “Meu Deus, o que fizemos?”, ele fala automaticamente. Os rostos não foram mostrados aos espectadores. Esta cena histórica aparece no vídeo abaixo. 


Outras donzelas queimadas receberiam cuidados depois. Mas as cirurgias plásticas seriam feitas não mais nos Estados Unidos e sim no próprio Japão. Miyoko Matsubara, que posteriormente se tornaria uma ativista da paz, foi uma das jovens reconstruídas na medida do possível. Miyoko tinha 12 anos e estava na 7.a série quando a bomba caiu. Adulta, ela escreveu sobre o que foi Hirochima em agosto de 1945. Particularmente, no dia 6.

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar