Menu Principal

Em uma sociedade de Matadores...

3
É preciso reduzir o homem ao réptil que foi na origem dos tempos.

“Uma sociedade que envia seus jovens ao mundo inteiro para matar, em nome dos negócios, não pode espantar-se com os massacres de seus adolescentes e suas crianças, como o de Columbine, e o recente, em Newtown, em Connecticut. 

Muito da cultura norte-americana tem sido, desde a guerra deliberada contra os índios e o avanço para o Oeste, uma cultura da morte. Para formar exércitos de assassinos, é necessário adestrar  seus possíveis integrantes para matar sem vacilações. Para isso é preciso criar os mitos, como os do heroísmo, da coragem, da ousadia, da força física, da astúcia dos predadores,  contra os povos indefesos do mundo inteiro. 
Ao mesmo tempo, essa sociedade tem dado ao mundo excepcionais pensadores, escritores e cineastas que, de certa forma, procuram compensar a brutalidade construída para a defesa dos poderosos titãs das finanças e das corporações industriais que, há mais de cem anos, vem conduzindo a economia e a política internacional, em seu proveito.

A idéia de matar é estimulada nos americanos desde a infância. Na adolescência, a arma de fogo, para muitos, é símbolo da masculinidade. E esse apego à violência e ao sangue tem sido exportado ao mundo inteiro pela sua fantástica indústria do entretenimento, na literatura, no cinema e, mais recentemente, nos jogos eletrônicos e nos enlatados da televisão.  

A intimidade com o sentimento da morte gera também o medo, o pânico, e a vontade paranóica do suicídio. Todos os massacres nos Estados Unidos, e os que se repetem, por emulação, quase sempre terminam com a morte ou o suicídio dos assassinos.

O massacre de sexta-feira (14) foi o mais pavoroso dos últimos anos. Como lembrou o presidente Obama, as crianças jamais conhecerão a adolescência, a alegria do amor da paternidade e da maternidade. Morreram por nada e, por nada, morreu o assassino.

Não há mais, no mundo, espaço para a segurança e a paz. A pequena cidade onde houve a tragédia era um oásis de sossego em Connecticut, um pequeno estado da Nova Inglaterra preferido por intelectuais e artistas americanos. Nos últimos dez anos, de acordo com as notícias, nela só houve um homicídio".

Mauro Santayana

3 comentários:

E os usuários de arma se juntam em clubes e associações(provavelmente bancadas pela indústria bélica) para defender o direito de 'se defenderem'.
Mas existe um ditado que diz: "quem com ferro fere..."
Abraços!

olá beth...

tudo bom?

Desejo saber se você está disposta a fazer uma parceria, isto é, eu compartilho o seu blog com os meus contas e você os meu blog com o seus contatos... o que pensa?
Você tem o Banner de seu blog? Caso tenha eu posso pô-lo em meu blgo e vice-versa... o que me diz?

Aguardo Resposta!

POR FAVOR, POSTE A RESPOSTA EM MEU BLOG: http://naovosconformeiscomestemundo.blogspot.com.br/2012/12/introducao-do-livro-cartas-aos-jovens.html


Beth, desde já agradeço por sua atenão. sucesso!

OLÁ beth,

Vim aqui agradecer por ter respondido minha solicitação...
Olha só: Eu entendo você. Mas, o que acha disso: Eu indico o seus posters e blog e você indica os meus, sem precisar de por banners e nada, o que acha?
Já acompanho o seu blog há algum tempo, desculpe sem quase não comento, portanto sei um pouco dos valores que você passa, eu particularmente ficaria honrado em poder indicá-lo. Não sei o que você pensa sobre o meu?
Penso também que o compartilhar gera crescimentos e desenvolvimento para ambas as partes...
Aguardo!
obrigado por sua atenção...
Tenha um ótimo final de ano!

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar