Menu Principal

Antropóloga disseca caso de racismo na BMW

6
Qual mal-entendido?

O casal, branco, queria comprar uma BMW no Rio; o gerente da loja, ia expulsar um menino negro de 7 anos. Era o filho deles.

“Segundo Débora Diniz, o mal-entendido na concessionária da Barra da Tijuca (RJ) reflete uma realidade brasileira: crianças negras são invisíveis ao universo do consumo”.

Priscilla Celeste Munk é mãe de uma criança negra de sete anos. No catálogo racial brasileiro, ela é uma mulher branca. Sua branquidade se anuncia pela cor da pele, mas também pela classe social. Foi como uma mulher branca, acompanhada de seu marido também branco, Ronald Munk, que vivenciou o racismo contra seu filho adotivo em um dos templos do consumo de luxo no país - uma concessionária de carros BMW no Rio de Janeiro. 

A cena foi prosaica: a família foi à concessionária e o filho se entreteve com uma televisão. O gerente os atendeu como um casal desacompanhado. Quando a criança se aproximou, a cor de sua pele resumiu a impertinência de sua presença em um lugar onde somente brancos e ricos seriam bem-vindos. Sem se dirigir ao casal, o gerente ordenou que a criança saísse da loja: "Você não pode ficar aqui dentro. Aqui não é lugar para você. Saia da loja. Eles pedem dinheiro e incomodam os clientes".

6 comentários:

Beth, minha amiga, seu perfil está direcionado ao google+. Eu acho que você deveria voltar à plataforma blogger, pois eu tive que abrir 3 páginas para chegar ao seu blog, pois foi no google+, depois tive que abrir suas postagens, para só então clicar em seu blog. Tem pessoas que não sabem disso ou não tem tempo para fazer estes trajetos e passa batido das suas páginas. Se não souber mudar me avise que eu passo o passo-a-passo. este google acabou com meus comentaristas. Estão voltando só agora. Um grande abraço!!!

Beth, fiz um comentário aqui, mas acho que não foi... Seu perfil está no Google+. Tive que abrir 3 páginas até chegar aos seus comentários. Veja e mude para PERFIL BLOGGER...
Talvez seja o melhor.
Se não conseguir me avise que eu lhe ajudo, se precisar, claro!!!
Beijinhos

Chegou sim.
Também deixei outro comentário no seu blogue...
Aguardo orientação.
Beijão.

Tá!
Este é o do blogue: blogdabethmuniz@gmail.com

Beijo.

Oi Beth, realmente, muito triste essa situação pela qual essa família passou e muitas outras passam também, mas, apenas com postura tomada por esse casal de tornar pública a situação e reclamar os direitos cabíveis ao caso é que haverá chance de mudança, abçs

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar