Menu Principal

Todos seremos velhos

0
No tempo em que leis são criadas para proteger as minorias de ofensas e preconceitos,  venho propor aqui uma lei que proteja os idosos.  

Não sei se já repararam como, ultimamente, as pessoas estão usando a palavra “velho” no sentido ofensivo, geralmente acompanhado de adjetivos que a tornam ainda mais agressiva, como “velho caduco”, “velha baranga”, etc. Ou seja, para alguns “velho” passou a ser uma ofensa ou um xingamento, dirigidos àqueles que chegaram à idade da sabedoria, geralmente acima dos 60. 

Mal sabem os agressores que o tempo passa pra todo mundo e com certeza vai chegar a eles de forma tão assustadora que, certamente, eles vão se lembrar que um dia "xingaram" alguém de velho.

Recentemente, a atriz Betty Faria, hoje com 72 anos, símbolo sexual nos anos 70, estrela de muitas novelas globais, botou a boca no mundo ao ser chamada de velha demais para usar biquini na praia. Ora, quanta hipocrisia! Será que esses que acharam ridículo ela mostrar as marcas do tempo em seu corpo pensam que isso nunca vai acontecer com eles? 

Que tomem cuidado, pois Betty ainda está muito inteira para a idade e, mesmo que não estivesse, ela tem toda a liberdade de expor o corpo da maneira que achar conveniente. É simplesmente abominável esse preconceito contra idosos. Vemos isso em cada esquina, na vida pessoal e profissional das pessoas. Infelizmente, existe sim prazo de validade, principalmente no mercado de trabalho. Seja ele qual for. No mundo das celebridades, que muda na velocidade do pensamento, o problema é mais grave. Como no segmento da tecnologia que descarta produtos excelentes, quase novos, como se ultrapassados fossem.

O mesmo acontece no consumo desenfreado de gente no meio artístico. O maior retrato dessa situação está no segmento das novelas.  Salvo alguns grandes mitos, que são preservados para dar credibilidade às histórias, como Fernanda Montenegro, Ary Fontoura, Natália Timberg e outros do mesmo quilate, os jovens atores e atrizes de novela são consumidos como se fossem colocados em máquinas de moer gente.  Se você acompanha as novelas globais, faça aí um retrospecto. Veja se não se lembra de um monte de “jovens promessas” que ficaram pelo caminho para dar lugar as outras “jovens promessas”.
 
Felizmente, na contramão daqueles que acham que velhice é um defeito, temos exemplos de gente que derrotou o tempo e hoje faz sucesso com cabeça jovem e um biotipo privilegiado.
 
Li outro dia sobre Carmen Dell”Orefice (foto), uma modelo de 82 anos, que está na profissão há 70 anos. Enquanto a maioria dos modelos tem uma carreira curta , Carmen ainda desfila para os maiores estilistas do mundo e estrela campanhas de grifes famosas e luxuosas.  Salvo alguns ajustes à base de silicone no rosto, Carmen se mantém praticamente sem rugas. 

Como se vê, juventude não é privilégio e velhice não é defeito. Tudo é uma questão de respeito ao tempo de vida de cada um. Por tudo isso, proponho que se crie uma lei considerando ofensa grave, ou crime hediondo, como está na moda, xingar alguém de “velho”.  Abaixo o preconceito e a discriminação. 


****
Leila Cordeiro começou como repórter na TV Aratu, em Salvador. Trabalhou nas TVs Globo, Manchete, SBT e CBS Telenotícias Brasil como repórter e âncora. É também artista plástica e tem dois livros de poesias publicados: "Pedaços de mim" e "De mala e vida na mão", ambos pela Editora Record. É repórter free-lancer e sócia de uma produtora de vídeos institucionais, junto com Eliakim Araujo.

Deixe um Comentário

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar