Menu Principal

O Porta-retrato já não está mais vazio...

2
Diz a Avó da Praça de Maio.

Depois de 36 anos de busca, a presidenta da organização Avós da Praça de Maio, Estela de Carlotto, encontrou nessa terça-feira (5) seu neto Guido (Ignacio Hurban), um pianista que, sem saber que era filho de desaparecidos na época da ditadura, compôs a música Pela Memória, em homenagem às vítimas do regime militar argentino (1976-1983).

A filha de Estela, Laura, estava grávida, quando foi sequestrada, torturada e assassinada. O corpo dela foi entregue à família em 1978,  mas o filho que teve em um campo de concentração -  de olhos vendados e mãos algemadas – desapareceu. Guido Carlotto é o neto número 114 encontrado pelas Avós da Praça de Maio que, há quase 40 anos, buscam os filhos de seus filhos desaparecidos.

“Os porta-retratos já não estão mais vazios. Têm um rosto e lindo, eu vi. Ele é um bom rapaz”, disse Estela Carlotto, em entrevista coletiva. Ela não viu o neto de perto – apenas uma foto. Ele apareceu do nada: um dia, foi até a sede das Avós da Praça de Maio porque tinha dúvidas sobre sua origem. Fez o teste de sangue e comprovou que era filho de Laura.

“Encontrar um neto desaparecido é uma etapa. Integrar esse neto à família é outro processo”, disse, em entrevista à Agência Brasil, Abel Mandariaga. Ele é um dos poucos pais que encontraram seus filhos. “Temos que respeitar os tempos das vítimas. Não é fácil descobrir, aos 36 anos, que você não é quem pensava ser”, disse.

As Avós da Praça de Maio fizeram várias campanhas publicitárias para encontrar os netos. Uma, recente, mostra uma mãe levando o filho ao hospital e deixa subentendido que, se o filho soubesse quem eram seus verdadeiros pais e sua herança genética, poderia resolver rapidamente os problemas de saúde.

Outra campanha, às vésperas da Copa, reuniu os craques do futebol argentino Macherano e Messi. Eles pediram, em nome das Avós da Praça de Maio, que quem tivesse dúvidas sobre sua origem se manifestasse. “Guido e muitos outros ligaram”, contou Mandariaga.

Estela festejou a descoberta do neto – são 14 no total, além de dois bisnetos. Mas ela sabe que ainda precisa encontrar mais de 300 crianças, desaparecidas nos porões da ditadura.

*****
Monica Yanakiew/Agência Brasil


2 comentários:

Oi, Beth!
Não precisava de exame de DNA, eles são super parecidos! Me emocionei quando vi os dois juntos na TV. Interessante ele se inspirar para escrever uma música sobre uma época/fato histórico que ele não sabia ter participado indiretamente.
Um final feliz! Espero que venham outros!!
Beijus,

Verdade Luma.
Mas, em se tratando desse assunto, melhor legalizar... rsrs
Que venham outras descobertas.
Bom inicio de semana para ti.
Beijão.

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar