Menu Principal

“A intimidade é uma Merda! ”

2
Então... Está tudo como antes.

Aliás, admito: Tudo piorou nesta minha ausência de quase um mês.

É claro que entre as minhas andanças pela Lapa, Barra, Recreio dos Bandeirantes, Baixada Fluminense, Campo Grande e Madureira (Rio de Janeiro), estive sempre e levemente conectada nas notícias nacionais e internacionais. 

Tudo velho, a não ser pelas grandes gafes na entrega do Oscar. Tudo esclarecido e resolvido pela direção do evento e, engolido prontamente pela mídia tupiniquim. Para variar...

Em São Paulo, tudo continua cinza, apesar de mais de um milhão de pessoas dominando as ruas nestes dias de festa do Rei Momo, em que o prefeito Caviar continua com a eterna mania de varrer as ruas, enquanto joga os problemas da cidade para debaixo do tapete...

Chegando à Brasília, a chuva. Muito bem-vinda!

Já na Esplanada, tudo muito quieto... O Bloco Passando o Brasil à Limpo, cuja Comissão de Frente é composta pelo PMDB, PSDB, PPS, PSB e nanicos, não desfilou... Estão tentando, até agora, arrematar as fantasias, para continuar a arregaçar a vida do povão.


O Bloco Passando o Brasil à Limpo apenas desfiou um colar de desculpas esfarrapadas sobre as últimas denúncias feitas na Lava Jato, por pessoas “muy” íntimas do Temer. Isso me faz lembrar uma frase de um amigo: “A intimidade é uma Merda! ”.

Assim, só me resta chamar o Marciano da Rita Lee, devidamente acompanhado da Diva Elis!

Alô, Alô Marciano!!!

Voltei.


2 comentários:

Olá Beth! Bem vinda de volta! Como podemos ver, tudo continua na mesma com exceção de algumas que ao invés de melhorar pioram. Enquanto o Brasil agoniza com a sua dor de barriga, seus filhos desfilam pelas ruas afora. Uns revivem sonhos, outros tentam esquecer, outros festejam não sei o quê, outros não estão nem aí. Mas, é carnaval e a vida segue seu curso como tem que ser. E a velha história se repete, logo logo chega a quarta feira de cinzas que ao meu ver deveria ser da cor do carvão. Mas, como não podemos mudar os costumes fica o dito por não dito. Restará o sonho que passou em minha vida e o pretume das contas que somadas às outras que ficaram pra trás sem pagar vai fazer gente sambar mesmo sem ser carnaval e eu vendo esse drama todo continuarei nesse ritmo só:

Tomara que chova
Três dias sem parar
Tomara que chova
Três dias sem parar

A minha grande mágoa
É lá em casa não ter água
Eu preciso me lavar

De promessa eu ando cheia
Quando eu conto a minha vida
Ninguém quer acreditar
Trabalho não me cansa
O que cansa é pensar
Que lá em casa não tem água
Nem pra cozinhar

E do jeito que os ceus estão revoltados com essa situação é bem melhor nem pedir chuva senão nem sei o que será.

Grande abraço!

Oi Maria,

Me admira a sua capacidade de ler a realidade da vida com todos os pontos e vírgulas!

Você é o que chamo de Poetisa da Realidade.

E olhe, em minha opinião, modesta, poucas pessoas reúne tal habilidade.
Pois é, apenas passei por Sampa. Mas, vi e ouvi o suficiente para ver o delírio geral, do povo e do prefeito Caviar. Fui direto para o ABC rever algumas pessoas queridas e que fazem parte da minha história política-social-sindical.

Lembrei-me muito de você. Que sabe na próxima eu faça uma parada em algum lugar, para te ver.

Obrigada pelas boas-vindas.

E viva o Bloco dos que não desistem nunca!

Um abração.

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar