Menu Principal

"É hoje o dia, da alegria, e a tristeza nem pode pensar em chegar..."

3
De alegria e de luta...
E mais uma conquista
E a Esplanada dos Ministérios ficou colorida neste dia 19, apesar da secura do ar (baixa umidade) e da rigidez do concreto.
Como o previsto, ocorreu a I Marcha Nacional Contra a Homofobia.
Diagnóstico da realidade
Segundo as entidades que representam estes seguimentos da sociedade no Brasil, todos os dias, 20 milhões de brasileiras e brasileiros assumidamente lésbicas, gays, bissexuais, travestis ou transexuais – LGBT tem violados os seus direitos humanos, civis, econômicos, sociais e políticos.
Os “religiosos” fundamentalistas, utilizam-se dos meios de comunicação e de instituições  (Câmaras Municipais, Assembléias Lesgislativas, Camara Federal e Senado) para pregar o ódio aos cidadãos e cidadãs LGBT e impedir que o artigo 5 da Constituição federal - "todos são iguais perante a lei” , seja estendido aos milhões de LGBT do Brasil.
Não satisfeitos, sem nenhum respeito ao Estado Laico, pregam em espaços públicos, institucionais ou não, e incitam o ódio contra cidadãos e cidadãs.
Como resultado destas práticas...
-O assassinato de um LGBT a cada dois no Brasil, por conta de sua orientação
-O Congresso Nacional não aprova nenhuma lei que garanta a igualdade de direitos entre cidadãos heterossexuais e homossexuais no Brasil.
-O STF não julga favorável as Ações de Descumprimento de Preceitos Constitucionais que favoreçam a igualdade de direitos no Brasil.
-Centenas de adolescentes e jovens LGBT são expulsos diariamente de suas casas.
-Milhares de LGBT são demitidos ou perseguidos no trabalho por discriminação sexual.
Travestis, transexuais, gays e lésbicas abandonam as escolas por falta de uma política de respeito  à diversidade sexual nas Escolas Brasileiras.
-O orçamento da União, Estados e Municípios, em nada ou pouco contemplam de recursos para ações e políticas públicas LGBT.
-O Ministério da Saúde, Secretarias Estaduais e Municipais não conseguem pactuar e colocar em pratica a Política Integral da Saúde LGBT.
-As Secretarias de Justiça, Segurança Pública, Direitos Humanos e Guardas-Municipais não possuem uma política permanente de respeito ao público vulnerável LGBT, agredindo,
não apurando os crimes de homicídios e latrocínios contra LGBT.
Nome Social, uma conquista
Segunda a Ouvidoria do Servidor da Secretaria de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, em respeito à luta e em homenagem ao dia, a representante da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República, Lena Perez, anunciou nesta terça-feira (18) que o governo assinou ontem uma portaria que autoriza o uso do nome social em todos os órgãos da administração pública Federal do país para a comunidade LGBT. O anúncio foi feito durante a abertura do VII Seminário de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais promovido pela Câmara dos Deputados.
O seminário reúne parlamentares, entidades, representantes do governo e militantes das causas LGBT de todos os estados brasileiros para discutir políticas públicas para o segmento.
"A partir de agora, todos os servidores públicos federais que desejarem poderão solicitar ao setor de recursos humanos de seus respectivos órgãos a substituição do seu nome de batismo por um nome social", afirmou Lena.
A secretária explicou que a portaria não permite a substituição de todos os documentos, como RG e CPF. "Essa é uma reivindicação antiga dos travestis e transexuais que, apesar da aparência feminina, são obrigados a usar um crachá com o nome masculino", afirmou.
A medida, segundo Lena, deverá servir de referência para que estados e municípios também adotem o nome social.
Lena anunciou ainda que o presidente Lula sancionará, ainda este mês, o projeto de lei que institui do Dia Nacional do Combate a Homofobia, que será comemorado no dia 17 de maio. 
A secretária anunciou ainda a criação de um Conselho Nacional de Combate à Homofobia.
O conselho, de acordo com a secretária, será responsável pela elaboração e monitoramento de políticas públicas para o segmento.
O seminário é uma das atividades que marcam a passagem do Dia Internacional de Combate a Homofobia, comemorado em 17 de maio. Como parte das celebrações, o movimento realiza nesta quarta-feira (19), na Esplanada dos Ministérios, uma grande marcha em favor das políticas públicas LGBTs e contra a homofobia.
Os organizadores da marcha estimam a participação de aproximadamente 10 mil pessoas estiveram na  Esplanada,
Uma coisa é certa: Em meio à frieza que é peculiar por aqui, a Esplanada certamente ficou bem colorida.
Eu, estava na calçada vendo a banda, que dizer, a Marcha passar...
Tirei várias fotos. Mas, infelizmente não consegui passar para o computador, que entrou em pane. Acho que ele é homofóbico...

3 comentários:

oI MINHA LINDA ADOREI SEU BLOG VIU, VOU SEMPRE VOLTAR AQUI.
OBRIGADA PELA VISITINHA AO MEU, VOLTE SEMPRE TB.
http://blig.ig.com.br/driinfinitoparticular
UMA BEIJOCA

Tá muuuito bom seu post. Peço autorização para colocar um link no meu blog já que é urgente Expandir a Consciência do maior número possível de pessoas.
abçs

Olá Atena,
Que bom que gostou.
Fique à vontade. A informação, além de relevante, é pública.
Poste à vontade.
Valeu e um abraço.

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar