Menu Principal

A mãe, a varanda e a poesia

12

Dona Neide

Queridos (as) amigos (as) e parceiros (as),

Eis que finalmente voltei ao mundo real, e é claro, ao virtual.
Conforme era o meu desejo, revi o mar, os amigos e a família. 
Tudo de bom!

O mar me recebeu, como sempre, no mesmo lugar...
Parecia estar a me esperar.

Os amigos (as), mais uma vez me acolheram de braços abertos tal qual o Cristo Redentor.

Como é bom cultivar amigos...

Entretanto a emoção maior foi ser recebida com poesia pela pessoa mais importante na minha vida.


Não se conformando apenas em me entregar aquele papelzinho, com letrinhas miúdas desenhadas, se postou no portão da varanda cor de rosa a me recitar as palavras. 


Cada uma com uma entonação especial e só sua. 

Foi demais.
É fato que vez por outra sou despertada com as poesias que me dedica.
Mas, devo reconhecer que ao vivo e a cores é muito mais emocionante....
E assim ela escreveu e recitou:

Minha filha,

Se eu pudesse seria um anjo para te proteger
A luz a iluminar o tenho caminho
Um sonho lindo para acalentar teu sono
Seria uma canção para alegrar o teu coração
A água que mata a tua sede
O sol que te aquece e o sangue que corre em tuas veias
O ar que respiras
Ah! Se eu pudesse...
Sentiria a tua dor por ti
Ao te ver chorar, choraria em teu lugar
Daria a minha vida pela tua...
Ah! Se eu pudesse...
Mas, como não posso nada disso
e sou uma simples mortal...
Resta-me apenas uma coisa a fazer:

Dar-te o meu amor incondicional!

Sua mãe,
Neide Muniz
RJ, 06/03/2011.

12 comentários:

Ah! Beth, que legal. Dá pra ver que o relacionamento seu com sua mãe é maravilhoso né?!
Muito massa.

Oi,
Beth,
agora já sei de onde vem a sua facilidade em brincar com as palavras e esse jeito tão peculiar de transformar sentimentos em poesia. Então, já dizia o ditado: Filha de peixe, peixinha é, hehehehe...Linda essa troca de sentimento. Emocionante. Amei! Bem vinda de volta ao nosso mundinho, tava com saudades.
Beijão no coração, fica com Deus

Que poema bonito Beth.
Estou a ver que herdou essa capacidade de sua mãe.
Também gostava de saber escrever coisas assim bonitas às minhas filhas.

Abs

Olá querida Mikasmi,
Realmente a Dona Neide tem alma de poeta.
Tens razão, creio que herdei isto dela.
Quanto ao seu desejo, que tal tentar?
Nunca é demasiado tarde...
Ah! Fico muito feliz quando passas por aqui.
Grande beijo.

Oi Levi,
Realmente é muito legal...
Costumo dizer que foi uma conquista nossa, pois nem sempre foi assim. Mas isso é uma outra história... rsrsrsrs
Saudades de você.
Grande beijo.

Oi Josy,
Hehehehehe!
Também estava com saudades.
Obrigada pelas palavras carinhosas.
Beijo no seu coração.

Olá minha querida!
Nossa! Essa Travessia foi mesmo maravilhosa! Ao ler essa mensagem grandiosa e cheia de amor e carinho, me certifiquei da origem da pessoa forte e encantadora que tanto admiro! Estou maravilhada! E não é demagogia, viu? É de coração que escrevo isso!
Tal mãe...tal filha!
Parabéns pelo presente! Eu digo sempre que sou muito abençoada...você também é, minha amiga!
Grande beijo,
Jackie

Querida Beth
Que bom poder fazer esta minha travessia e encontrar esta maravilhosa poesia da sua querida mãe!
Agora sei que você herdou nobre talento!!!
Beijos mil

Olá querida!

Que linda essa demonstração de amor! Mãe é tudo de bom mesmo, a representante Mor do verdadeiro sentimento de doação ao outro.
Fiquei emocionada e lembrei da minha mãezinha, que é tão doce e tão maravilhosa que me faz chegar a cada instante ao eseu lado mais pertinho de Deus.
Parabéns! Bjokas
Gisele

Seja muito bem vinda de volta Dama da Travessia! E que bom que voltaste com as pilhas regarregadas!!! Também depois de tão belas palavras dedicadas por uma mãe a sua filha amada, quem não voltaria com a corda toda!!! um GRANDE abraço desde seu admirador!

Olá Beth! O dia n está sendo fácil. Nessas horas preciso alimentar a alma. Vou direto a blogs, cujos autores têm um olhar no coletivo, indicativo de mente saudável, evoluída. São estas pessoas que ajudam a elevar outras mentes menos sábias, mais frágeis, presas a mensagens fechadas no presente do indicativo e na maioria vazias, quando não, falsas. Assim é no “nós” que eu me sinto incluída, segura, onde sinto confiança e onde busco abrigo.
“Travessia” é sem dúvida uma palavra feliz para este espaço que fala de assuntos que a todos diz respeito, cumprindo um papel social.
Lendo o poema enternecedor de sua mãe, posso entender e enxergar muito mais nas suas palavras, no seu olhar aprofundado, na sua preocupação com o coletivo-social. Parabéns pela mãezinha e o seu trabalho. Grande abraço!

Minha querida,
Você não vai acreditar, mas vez por outra me pego pensando em você e na sua trajetória de África (Angola) – Brasil – Europa – América do Norte, sei lá mais onde...
Fico feliz que o Travessia de alguma forma te dê alento e abrigo para para o navegar em mares às vezes calmos, as vezes tempestivos, mas navegando sempre.
Tens razão, a minha relação com a minha mãe é uma espécie de alicerce onde ambas (eu e ela) nos apoiamos. Ontem a noite ela me ligou só para me dizer “eu te amo!”.
A minha visão do coletivo-social com certeza vem dela e da nossa história de vida, juntas.
Não sei o que fazer para melhorar o seu dia. Se estivesse por perto com certeza faria o que mais gosto: Ouvir, ouvir, e ouvir os amigos. Só falo muito quando é com o meu amor... rsrsrs
Fico comovida com as suas palavras...
Volte sempre que puder. Se preferir, mande um e-mail para blogdabethmuniz@gmail.com
Força!
Grande beijo.

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar