Menu Principal

É Fela da ...

6

Nigéria.
Pensou que fosse outra coisa né?
Ou mente poluída...
Após 29 anos do seu lançamento na Europa (França e Inglaterra) chega ao Brasil a biografia de Fela Kuti, escrita pelo cientista político Carlos Moore e com Prefácio de Gilberto Gil. O livro Fela, esta vida puta, tem o selo mineiro Nandyala, será lançado dia 3 de junho, às 18 horas, na Casa da Angola, em Salvador, em meio a uma polêmica hollywoodiana: a Broadway (EUA) está com o musical Fela!, produzido pelos astros Jay Z e Will Smith, baseado no livro de Moore, sem a autorização do autor.
No lançamento em Salvador (3/6), além da sessão de autógrafos de Moore - que mora na capital baiana há 10 anos - haverá transmissão de vídeos de shows de Fela Kuti e uma festa só de músicas afrobeat com o DJ Sankofa. O evento é uma parceira do CEAFRO – programa do Centro de Estudos Afro-Orientais (CEAO) da Universidade Federal da Bahia (UFBa) com a Casa de Angola. 
Aliás, a proposta de Moore e da editora Nandyala é lançar o livro em várias capitais do país, com muita música e vídeos de Fela Kuti. São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre já estão na rota. O livro trás comentários de Sueli Careiro, Carlinhos Brown, Chico César, Yeni Anikulapo Kuti, Seun Anikulapo Kuti, Feni Anikulapo Kuti, Paulo Lins, Robert Farris Thompson, Margaret Busby, Lindsay Barrett e Hugh Masekela.

Moore foi amigo de Fela Kuti (1938-1997), cujo nome completo era Olufela Olusegun Oludotun Ransome-Kuti - o criador do afrobeat um movimento musical e político, nos anos 70. Moore comenta que Fela Kuti se destacou internacionalmente por promover a junção de vários ritmos negros africanos e da diáspora- jamaicanos e norte-americanos. O resultado foi um outro ritmo suingado, envolvente e irresistível. Já as composições de Fela Kuti contestavam a política de governos e regimes autoritários do seu país, a Nigéria. Algumas músicas chegaram a ter mais de 20 minutos de duração! Fela Kuti chegou a criar um partido de oposição, Movimento of the People (MOP), e se candidatou a Presidência da Nigéria. Fela  Kuti era , sem dúvida. adrenalina pura.

Depois de muita insistência de Moore, Fela Kuti aceitou a proposta de escrever o que se tornou a única biografia autorizada, em 1981. Aldo do tipo: topo fazer o livro e venha já. Moore não pensou duas vezes e foi ao encontro de Fela Kuti. Na época Moore morava na França e as entrevistas foram feitas em Paris e em Lagos (Nigéria) na Kalakuta, um tipo de república alternativa e independente criada por Fela Kuti que, na verdade, foi um espaço de resistência ao autoritarismo nigeriano e onde também viviam outros músicos e familiares.

Foi na Kalakuta que a mãe de Fela Kuti, a ativista Funmilayo Ransome-Kuti, acabou sendo assassinada pela polícia, tendo sida arremessada por uma janela por policiais, durante uma das várias invasões violentas a Kalakuta. 
No livro, Moore explica que esse crime afetou profundamente Kuti. Essas e muitas outras histórias são contadas por Moore, na primeira pessoa no livro Fela, essa vida puta, o que dá a sensação do leitor estar conversando com Fela Kuti. 
Aceleradissimo, criativo, visionário, idealista, amado e odiado, transgressor e rebelde até as últimas conseqüências. Esses adjetivos resumem parte da personalidade polêmica de Fela Kuti e que Moore soube bem dimensionar em seu livro.

Carlos Moore - Tel: (71) 3016.6291ou  8784.7034
Ceres Santos – Jornalista e Coord. Executiva do Ceafro/UFBa
Tel.: (71) 9989.7243 ou (74) 9966.6769, 3283.5520 ou 3375.1554

6 comentários:

Confesso que nunca tinha ouvido falar dele.Procurarei saber mais,rsrs.
E como não estufar o peito depois do seu comentário? Me senti um galã de Holywood....rsrsrs

Bjo Beth, uma ótima semana pra ti.

Conhecia a expressão, "fela da puta", não sabia do livro sobre Fela Kuti, mas já vi algum documentário sobre êle na CNN.
Tudo que não é autorizado,polêmico,
geralmente é sucesso...é esperar...
Beijos

Que legal.
Essa dica vale ouro, detesto quando uma biografia demora a ser lançada no Brasil, ainda mais de um artista como Fela. Muito bom.
Beijos,
Mari

Obrigado pelo comentário cara Beth.
Então, não vou mentir que pensei sim besteira, hehehehe. Mas foi muito bom o post, eu particularmente nunca tinha escutado falar sobre ele, foi bom saber um pouco sobre.

Levi Ventura

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar