Menu Principal

E o Conto de Fadas, se acabou?

1
Quando se chega pela primeira vez à Dinamarca, leva-se um susto. Se você é oriundo de um país considerado "subdesenvolvido" e está em Copenhagne, quem leva o susto são os dinamarqueses.

Claro que isto mudou – faz tempo. Já não somos mais considerados subdesenvolvidos, e a Dinamarca há muito perdeu o estatus de país do primeiro mundo, dentro do primeiro mundo. Mesmo assim o país continua como que saído de um conto de fadas. É pequeno e lindo.

Estive por lá há algum tempo atrás. Confesso que foi um choque cultural, social e econômico terrível! Eu não acreditava que "aquilo pudesse existir", mas existia. Como fui parar lá? Bem, aí já é uma outra história.Tem a ver com a minha militância política. Quem sabe um dia eu conto.

Mas...
Parece  que a história de conto de fadas está chagando ao fim, ou pelo menos, o desenho já não tem tantos efeitos de animação.

Isto porque a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) está preocupada com o aumeno da desigualdade da renda entre ricos e pobres. Só que desta vez, nas economias desenvolvidas.

Em seu relatório a OCDE chama a atenção para o fato de que pela primeira vez a desigualdade cresce na Europa, especialmente nos países conhecidos pela sua distribuição de riqueza, como a Alemanha, Dinamarca e Suécia.

A preocupação é maior porque a renda média dos 10% mais ricos da população nos países da OCDE – que é composta, em sua maioria, pelos países desenvolvidos - representa atualmente nove vezes o valor da renda dos 10% mais pobres.

O relatório da OCDE considera que os governos das economias desenvolvidas deveriam adotar o aumento do imposto de renda e dos tributos sobre os imóveis, como parte de uma série de medidas destinadas a conter e reverter o aumento da desigualdade de renda.

Desde meados da década de 1990 que a OCDE vem sinalizando que a diferença e distância de renda entre ricos e pobres aumentaria rapidamente também nos países desenvolvidos, como a Alemanha e a Suíça, que sempre teve tradicionalmente uma desigualdade menor.

Como se vê, a crise na zona do euro é brava e vem de longe. Só que eles não levaram a sério.

Então fica uma pergunta: Há algo de podre do Reino da Dinamarca, ou será que agora é a vez dos ricos pagarem a conta da miséria e do desemprego mundial?

É esperar para ver...

1 Comentário:

Beth,

A Dinamarca é linda mesmo, especialmente esta encantadora cidade.

Sobre os ricos pagarem pela miseria de outros países, eu tenho meu ponto de vista um tanto rígido.

Um filho que faz tudo errado não se deve passar a mao na cabeça, no maximo, mostrar direções para que tente acertar o passo.

Entendeu o que quero dizer?

Pessoas e governos centrados e sérios vão para frente... é como fazer quem faz reservas economicas e os que gastam tudo. Os 3 porquinhos, por exemplo.

Não penso que deva haver omissão às catastrofes, fome, etc, mas a intervenção tem que ser para ensinar a andar com as proprias pernas.

Bjs

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar