Menu Principal

A preguiça social é prejudicial à democracia, assim como o egoísmo é prejudicial ao desenvolvimento humano

1
As lições que vem das ruas e vielas...

-A de cidadania e vem da Venezuela:

Pela Constituição daquele país, os venezuelanos não são obrigados a votar.
Mas, cientes da importância do pleito e do dever cívico, 80% dos quase 19 milhões de pessoas enfrentaram longas filas, mas compareceram ao pleito. Os centros de votação foram abertos às 6 horas (7h30 em Brasília) e vários eleitores chegaram às 4 horas nas seções. O período de votação, que acabou sendo estendido, encerrou-se às 18 horas (19h30 pelo horário de Brasília).

Ao término das eleições, em entrevista coletiva, o titular da missão de acompanhamento eleitoral da Unasul destacou a tarefa do Conselho Nacional Eleitoral (CNE), e afirmou que o processo foi sério e Transparente, e agradeceu a “predisposição de todos os setores internos e externos que acompanharam o pleito”.

Legitimidade e  Democracia

O delegado admitiu que “até pessoas bem intencionadas duvidavam de como se ganhavam as eleições na Venezuela, mas o que se viu levou por terra todas as suspeitas, a dos mal intencionados, e supostamente ingênuos”.  “A América Latina custou muito a recuperar a democracia. O saldo final foi mortes, desaparecimentos e torturas. Como não nos comovermos quando vemos filas enormes, quando vemos pessoas de 90 anos querendo votar?”, perguntou o chefe da missão da Unasul.

Ao final, digo eu: Hugo Chávez foi eleito com 54,4% dos votos válidos, para o desespero da mídia conservadora do Brasil e da Venezuela. O PIG, globalizado, perdeu mais uma!

Enquanto isso no Brasil...

Setores mais ideológicos que sociais, pregam o voto nulo. Isso prova que a preguiça social é prejudicial à democracia!

-A da necessidade vem da África

Segundo o relatório da FAO sobre o estado da segurança alimentar no mundo (Sofi 2012), o número de pessoas afetadas pela fome caiu de 1 bilhão de famintos em 1990-92 para 868 milhões em 2010-2012, o que representa uma baixa de 13,2%.

O recuo da fome é notável, especialmente na América Latina, que passou nesse período de 65 milhões para 49 milhões de famintos, ou seja, uma redução de 24,9%, próxima à da Ásia (23,9%), de acordo com a FAO.

A África é a única região do mundo em que a fome continua a crescer, com uma progressão no mesmo período, de 175 a 238 milhões de pessoas sofrendo de fome, uma alta de 36,8%.
A parte do continente mais afetada pela escassez de alimentos é a África Subsaariana, com 234 milhões de pessoas vítimas de fome crônica. Os países onde o drama é mais grave são Madagascar, Uganda e Costa do Marfim. Gana, Mali e Camarões conseguiram melhores resultados no combate à fome.

Enquanto isso no Brasil...

Setores mais ideológicos que sociais, e mais individualistas que humanitários, esbravejam nas redes sociais contra o Estado e o governo brasileiro, por contribuírem há mais de uma década com uma das metas do milênio, que é a de acabar com a fome no mundo.

Logo, concluo eu, que egoísmo e o individualismo fazem mal para o desenvolvimento da humanidade!
Seja em que lugar for...

1 Comentário:

Bom dia, minha querida amiga Beth!!!
Verdade minha amiga, esses vícios são prejudiciais para a democracia e para o desenvolvimento humano... Pena que o individualismo e o egoísmo tomam conta da maior parte da população...
A fome não deveria existir em nenhuma parte do mundo, acho que esse é o maior pecado da humanidade...
Bela matéria minha amiga, adorei!!!
Tenha um lindo e feliz dia!!!
Beijos e muita paz!!!

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar