Menu Principal

Só as mães sabem o tamanho da dor que é ver um filho com fome

1
Se for pra filosofar, eu filosofo!

“Só as mães sabem o tamanho da dor que é ver um filho com fome”
(Beth Muniz)

Para que o resultado seja positivo, a Busca deve ser ativa e constante.

Foi o que afirmou Dilma Rousseff, presidenta do Brasil,  ao anunciar que todas as famílias incluídas no Cadastro Único para Programas Sociais terão o complemento de renda até atingir o mínimo de R$ 70 mensais por pessoa. O valor adotado tem como referência no Plano Brasil Sem Miséria e representa o primeiro passo para que essas famílias possam superar a situação de extrema pobreza. 

A decisão de estender a ação Brasil Carinhoso a todas as faixas etárias de beneficiados pelo programa Bolsa Família possibilitou alcançar os últimos 2,5 milhões de beneficiários do programa que ainda permaneciam em situação de extrema pobreza. Com isso, o plano retirou 22 milhões de brasileiros da miséria, que somados ao que o Bolsa Família já havia retirado anteriormente atinge no total 58 milhões pessoas.

Porém, permanece o desafio de identificar e incluir todas as pessoas que ainda vivem na extrema pobreza no Brasil, e continuam invisíveis aos olhos do poder público. Para isso, é necessários o reforço, o apoio e o compromisso dos estados e municípios nessa busca ativa. Para ser mais clara: o governador e  o prefeito deve fazer a sua parte.

Inclusão plena
Como miséria envolve outras variáveis além da renda, o plano de superação da extrema pobreza também promove ações de inclusão produtiva - como qualificação profissional, assistência técnica, extensão rural e fomento à produção e acesso a bens e serviços públicos, em especial nas áreas de saúde, educação, habitação, acesso à água e à energia elétrica.

Por meio do Cadastro Único é possível traçar um retrato, e possibilitar ao o poder público o conhecimento de quem são os brasileiros mais pobres, onde vivem, quais as características de seus domicílios, sua idade e escolaridade.

Portanto, em complemento às ações, pode-se incluir essas famílias em programas de transferência de renda, matricular seus integrantes em cursos profissionalizantes, oferecer serviços de assistência técnica e extensão rural, dar acesso a água e às tarifas reduzidas de energia elétrica.

“A Tarifa Social de Energia Elétrica, o Minha Casa Minha Vida e o Bolsa Verde são alguns exemplos de ações que utilizam o Cadastro Único como referência para a seleção de beneficiários”, afirmou Dilma.

Então, para os que ainda insistem na idéia da concentração da renda e na permanência da exclusão social, fica aqui pequeno alerta: “Parem de pensar que a comida boa é a da gente e miséria ruim é  a dos outros. Em um país de miseráveis, a miséria é de todos. A comida não”.
(Beth Muniz)

1 Comentário:

Oi,
Beth,
Todo esfôrço para combater a miséria é bem vindo.
Bom dia...bjos

WIDGETS QUE ABREM COM A BARRA DO FOOTER

Acompanhe o Feed

Fechar

ou receba as novidades em seu email

Digite seu email:

Entregue por FeedBurner

BARRA DO FOOTER

Blog desenvolvido por

Site Desenvolvido por Agência Charme
Bookmark and Share

Traduzir este Blog

Visitas

Curtir

Assine o Feed

Minimizar